Rebolo para retífica: saiba o que é e os principais tipos

Rebolo para retífica: saiba o que é e os principais tipos
1 ano atrás

Para obter melhor qualidade, precisão e menor desgaste as indústrias vêm, com o passar do tempo, adotando processos para escolher o melhor rebolo para retifica interna de seus produtos.

Mas, afinal, você tem a noção do que esta ferramenta pode representar para a produção das empresas deste setor? Sabia que existem alguns tipos diferentes de rebolo?

Pensando em como te ajudar a responder estas e a outras perguntas desse tema, vamos, com este post, esclarecer dúvidas sobre seu funcionamento, bem como explicar seus diferentes tipos e formas de aplicação.

O que é rebolo para retifica interna?

O rebolo para retífica nada mais é do que um equipamento cujo principal objetivo é promover um melhor acabamento em peças industriais.

O rebolo é a ferramenta principal utilizada no processo de retificação de uma peça. A escolha do melhor rebolo resulta em uma peça com dimensões mais precisas, melhor qualidade e acabamento. Esses rebolos são utilizados em todas as retíficas, tais como retífica interna, retífica cilíndrica externa e retífica plana.

Tipos de rebolo para retifica cilindrica interna

Atualmente, existem alguns tipos de rebolo para retífica, dentre os quais, por questões como a frequência com que são utilizados no contexto industrial, podemos destacar:

  • Rebolo de óxido de alumínio: utilizado para afiar ferramentas de corte e alguns tipo de aços carbono
  • Rebolo de carbureto de silício: O rebolo de carbureto de silício tem como material base, como o próprio nome diz, o composto químico de silício e carbono que formam um material abrasivo com alta dureza.
  • Rebolo de diamante: são comumente usados em materiais de maior dureza, tais como o metal duro e cerâmicos que necessitem alto grau de precisão e acabamento.
  • Rebolo de borazon: possuem elevada resistência ao desgaste e também são usados em materiais de alta dureza.

Como escolher o rebolo para retifica plana ideal?

É importante destacar que à medida que o processo de retificação inicia e os rebolos entram em contato com as superfícies das peças, estes vão se desgastando naturalmente.

Com isso, para que esta situação não seja acelerada, torna-se necessário saber escolher um modelo de qualidade que seja ideal para cada realidade. Sendo assim, é preciso que sejam observados alguns pontos importantes, tais como:

  • Tipo da máquina: saber qual a ferramenta que se utiliza é fundamental para o rendimento do rebolo, uma vez que se houverem diferenças entre estas partes, não existirá uma conformidade na sua produção;
  • Peça: aqui, são levadas em consideração questões como o formato e dimensão de cada peça, para que, dentre outras coisas, exista uma ligação entre a peça escolhida e o que ela será responsável por fazer;
  • Modo de operação: antes de tudo, é preciso que se tenha uma adequação entre o modelo de rebolo e a sua função no aparelho em que será anexado;
  • Material usado: para se ter o resultado com o seu uso, é importante que se saiba tanto o tipo de aço a ser trabalhado quanto a capacidade de resistência do rebolo.

Encontre a melhor opção de rebolo para retífica

Está precisando de um rebolo para retífica de qualidade, mas não sabe onde encontrar? Aqui, na Retificadora Canadense você tem à sua disposição as melhores soluções em retífica voltados à indústria. Entre em contato conosco, e solicite o seu orçamento.